Como Criar um Fundo de Emergência

Fundo de emergência: porque é tão importante?

Como criar um fundo de emergência? Ao longo da nossa fase adulta cada vez mais é necessário termos o nosso fundo de emergência. Neste artigo vamos falar um pouco sobre o que é, como fazê-lo, e se tivermos que algum dia o usar que perguntas devemos responder antes para termos a certeza que a nossa decisão é a melhor.

O que é um fundo de emergência

Um fundo de emergência nada mais é que uma quantidade de dinheiro quer qualquer um de nós deveria ter e que não deve estar investido em nenhum investimento de risco e nunca deverá ser mexido. É como se fosse um valor do qual nos esquecessemos dele, pois o objectivo é não mexer na eventualidade de uma emergência. Emergência não é uma viagem de férias, ou comprar um carro.

Uma emergência é ficarmos desempregados, é termos alguma urgência médica da qual precisamos de utilizar esse valor porque não temos uma outra alternativa. Muita atenção à definição que damos a este fundo de emergência, pois podemos ser precipitados e usá-lo e nunca mais conseguirmos repôr esse valor.

Como calcular e criar o meu fundo de emergência

De toda a informação que recolhi o fundo de emergência deverá ser calculado de forma a conseguirmos sobreviver por 6 meses com este valor. Eu sei, parece muito. Mas na realidade se cada um de nós já consegue ter uma percepção dos nossos gastos por mês, será muito mais simples este cálculo. É também possível olhar para os nossos gastos e verificar o que é supérfulo e o que é essencial e ter a base do valor dessa forma.

Vamos exemplificar de uma forma simples:

Vamos imaginar que temos um gasto mensal de 1000€.
O meu fundo de emergência então será 1000×6=6000€

Agora vamos imaginar que devido a eu utilizar uma plataforma de gestão de finanças, eu consigo perceber que dos 1000€, 200€ são gastos supérfulos: sair à noite, encomendar comida online várias vezes, etc.
Atenção: não estou a dizer para removermos totalmente as coisas que nos dão prazer. Mas em cenário de emergência, devemos remover os gastos extra. Podemos diminuir de pedir comida online em vez de 3 vezes por semana para 1. Em vez de irmos a algum bar 2 vezes por semana, passarmos a diminuir para 1 vez e colocar um limite de gastos, por exemplo. Criatividade acima de tudo 🙂

Portanto, se remover os meus gastos superfulos de 200€ ao mês, fico com 800€ de gastos.
O meu fundo de emergência então será 800×6=4800€.

Como conseguir poupar para obter o meu fundo de emêrgencia

Agora vem o desafio: se devo ter 4800€ para o meu fundo de emergência então de que forma vou conseguir poupar para criar o meu fundo de emergência? Normalmente diz-se que deveriamos conseguir poupar pelo menos 10% do nosso rendimento mensal. E sim, nem sempre pode ser fácil obter esta percentagem, mas visto que estamos a falar do nosso fundo de emergência, devemos tentar fazer um esforço extra. Qualquer poupança conseguida é bem vinda.

Vamos então ver algumas formas de poupar:

Imaginemos esses mesmos 1000€ de gastos mensais. Vamos imaginar que então o meu ordenado é qualquer coisa como 1300€.
Poupança: 1300×10%=130€
Desta forma deveria conseguir poupar em média 130€ mês para o meu fundo de emergência.

4800/130=37 meses para conseguir o meu fundo de emergência. Um pouco elevado. Vamos então tentar mais formas de conseguir alcançar o nosso fundo de emergência mais rapidamente

Será que consigo aumentar o meu valor? Ao saber quais dos meus gastos não são essenciais, consigo fazer algum esforço mensal para aumentar o valor da minha poupança?

Dicas para conseguir poupar em algo extra:

Nós recebemos 14 salarios. Talvez consiga poupar 1 salário naquele ano para o meu fundo de emergência e em vez de ir de férias para um outro país, tentar ser criativa e ver a melhor forma de poupar nas minhas férias. Lembrem-se: quanto mais depressa obterem o vosso fundo de emergência, mais depressa conseguem avançar para outros investimentos e esta forma de tentar sermos criativos e alcançar uma poupança importante é um excelente exercicio para os nossos futuros investimentos!

Salário de um mês de férias: 1300€
4800-1300=3500€
3500/130=27 meses para conseguir o meu fundo de emergência.

Acabámos de reduzir de 37 meses para 27 meses (quase um ano de poupanças!) para conseguirmos atingir este resultado.
Agora tudo depende de cada um de nós: quanto conseguiremos juntar mais ao longo do ano e em 13 salários de modo a conseguir juntar mais algum valor ao nosso fundo de emergência para conseguirmos alcançar o nosso fundo de emergência?

Tudo conta:

  • Levar almoço para o trabalho 4 vezes por semana e à sexta feira poder ir comer fora;
  • Algum bónus que haja ou aumento salarial;
  • Mais transportes públicos do que utilização de carro;
  • Mais jantaradas dentro de casa com os amigos do que num restaurante;
  • etc.

O importante é sermos criativos na forma que arranjamos de poupar mas sem ser algo chato e nada divertido!

4 questões a fazer antes de usar o fundo de emergência

Acho que há 4 questões fundamentais a fazer-se antes de pensarmos em usar o fundo de emergência, que para muitos, custou bastante a ser feito e conquistado.

Esta despesa é uma necessidade? Temos que nos questionar se realmente esta despesa é uma necessidade fundamental para termos que utilizar o nosso fundo de emergência com ela.

Há algum recurso ou alternativa que possa ajudar com esta despesa? É uma pergunta fundamental. Há alguma alternativa? conseguimos obter parte ou valor total de alguma outra forma?

Tenho dinheiro fora do meu fundo de emergência? Se tiver algum dinheiro fora do meu fundo de emergência deverei utilizá-lo primeiro. Mesmo que tenha algum investimento fora e que possa resgatar em pouco tempo é preferivel, do que utilizar o meu fundo de emergência.

Consigo obter o que preciso por menos dinheiro? É importante perceber se é possível obter o que preciso por menos valor e conseguir negociar isso. Quanto menos valor tirar do meu fundo de emergência melhor.

Espero que tenham gostado deste artigo. Deixem comentários de já têm algum fundo de emergência!

Desejo-vos excelentes Investimentos$$$

Deixa o teu comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.